Domingo, 10 de Outubro de 2010

O assassino de gatos - continuaçao

A pedido da minha M.A vou postar o resto da historia... apesar de não ter leitoras ( se alguem estiver interessado em ler tenho o 1º capitulo algures pelo blog, pois foi logo dos primeiros posts que fiz)

 

Capitulo 2: Que comece a investigação!

 

  Dia 2 de Julho:

Não há sinais de gatos mortos, os corpos dos outros desapareceram, que estranho… era normal que os dos 2 gatos que tinham morrido de forma estranha tivessem desaparecido. Quem é queria um  gato morto há porta de casa para que ele lhes pregasse um susto de cada vez que saiam de casa??? Mas o outro gato morto bem poderia ter ficado no meio da estrada quem é que se iria importar??? A investigação começou: eu e a minha irmã reunimo-nos no meu quarto, o Snoopy não apareceu porque não podia entrar em casa mas assim que acabasse a reunião iríamos pô-lo a par dos assuntos e da investigação, claro. Eu e a minha irmã saímos de casa dizendo que íamos passear o Snoopy. Como os corpos já lá não estavam tivemos de nos contentar apenas com o local do crime. Levamos pó-de-talco e pinças. Depois começamos a pesquisa, com o Snoopy sempre a cheirar. Tivemos assim algum tempo sem descobrirmos nada. Até que passada meia hora eu encontrei alguma coisa, uma mancha de sangue, mas não era sangue de gato mas sim sangue de pessoa. Até que enfim regressamos a casa. Eu corri para o meu quarto o meu pequeno laboratório que tinha uma máquina especifica para se identificar estes tipos de coisas.

Finalmente descobrimos uma identificação vinha no nome de Alberto Maria. Era um  nome estranho, realmente, descobrimos a morada do Alberto Maria e vimos que ele morava na rua 2 de Abril uma rua ao lado da nossa e morava no numero 22. Decidimos fazer uma visita ao senhor Alberto Maria da rua tal nº 22. na semana seguinte depois de planearmos tudo com muito cuidado partimos de casa. Chegamos à rua e batemos à porta do Alberto Maria. Ele abriu a porta e nós perguntamos:

 

- Bom dia. O senhor Alberto Maria está?

- Bom dia. É o próprio, e não compro nada é só para avisar.

- Nós não queremos que o senhor compre nada só gostávamos de fazer algumas perguntas.

- OK, mas tem de ser rápido.

- Sim, fique descansado que não demora.

- O senhor passou perto das escadas ou do passeio da rua Flores de Abril?

- Talvez tenha passado, porque?

- Porque têm estado a ocorrer diversos homicídios felinos no bairro.

- Pois e acham que eu sou suspeito???

- Talvez. Encontramos uma mancha de sangue sua perto do sitio onde estava o corpo de um dos gatos.

- Se querem saber eu vou-vos dizer a verdade.

- Sou toda ouvidos.

- Eu passei pela rua nessa tarde e vi o gato morto das escadas e achei estranho, fui observar de mais perto e um cão dos vizinhos devia achar que lhe queria entrar em casa e atacou-me na perna. Até podem ver a dentada se quiserem.

Dito isto mostrou a perna que tinha uma grande dentada.

- Muito bem, só tenho mais uma pergunta.

- Diz…

- Conhecia o senhor António Atum?

 -Não. Porque? Devia conhecer?

- Não sei, diga-me o senhor.

- Bem se não se importam tem que ir que eu tenho de ir aos correios buscar uma encomenda.

- Bem nós até já estávamos de saída.

Saímos da casa e voltamos a nossa casa, durante o caminho ninguém falou. Só quando já estávamos quase a chegar a casa é que eu quebrei o silêncio.

- Foi aquele. – e não disse mais nada

- Como podes ter a certeza. – perguntou a minha irmã.

- Por 2 razões: 1º- ele ficou nervoso quando dissemos homicídios felinos e 2º- porque ele nos mentiu, quando eu perguntei se ele conhecia o António Atum.

- Como é que sabes que ele nos mentiu?

- Porque ele piscou muito os olhos e franziu a testa, eu reparei.

- sim, mas não vamos atirar acusações loucas ao ar sem termos provas concretas.

- És capaz de ter razão.

publicado por Sophie_Place às 21:41
link | Deixar Uma Cookie | Ver Cookies (2) | favorito
Quinta-feira, 23 de Setembro de 2010

O assassino de gatos

Capitulo 1 :Coisas estranhas… Moro no bairro das Flores há cerca de 6 anos e nas passadas semanas tem andado a acontecer coisas estranhas no meu bairro, vejamos quais: 1º- Já ninguém se fala como dantes e 2º- Há cerca de 2 semanas apareceu um gato morto na estrada, ninguém achou estranho pois a estrada é muito movimentada e aquelas coisas às vezes acontecem. Mas esta semana começou tudo a ficar estranho, apareceram mais dois gatos mortos vitimas de atropelamento o mais estranho era onde é que os gatos estavam. Um estava no passeio não estava muito esborrachado mas via-se que tinha sido atropelado e o outro estava numas escadas a sério numas escadas!!! Já não tinha quase cabeça e estava mais espalmado do que uma folha de papel… Decidi começar a investigar, pois tantos gatos mortos em sítios tão esquisitos não era muito normal. O mais estranho disto tudo e isto é que me convenceu é que os gatos pertenciam todos à mesma pessoa. Um senhor velho que tinha ido para um lar… Decidi investigar tudo isto com a ajuda do meu cão fiel: Snoopy e da minha irmã: Cristina.
publicado por Sophie_Place às 20:32
link | Deixar Uma Cookie | Ver Cookies (1) | favorito

.mais sobre mim

.posts recentes

. O assassino de gatos - co...

. O assassino de gatos

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

.tags

. eu

. o meu dia

. pergunta do dia

. amigos

. plaquinhas

. seco de secura

. me

. boa noite

. bom dia

. tristeza

. aviso

. olá

. pensamentos

. sugestão-semanal-de-roupa

. divulgaçao

. feelings

. histórias....

. musica

. noticias

. novo visual

. visual

. apresentaçao

. blog

. chatices

. coisinhas

. conflitos

. frases

. livros

. mensagens

. my birthday

. news

. pedido

. sentimentos

. series de tv

. sobre mim

. vampires...

. todas as tags

origem